Prefeitura realiza roda de diálogo para celebrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAPN+

Junho 28, 2024 Não Por admin

A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Coordenadoria de Promoção à Cidadania LGBT+ e de Igualdade Racial, realizou, nesta sexta-feira (28), uma roda de diálogo para celebrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAPN+. O evento aconteceu na Casa Amarela, nº 216, no Centro da Cidade. Na ocasião, também foram oferecidos atendimento médico e odontológico, vacinação, testagem rápida de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e terapias holísticas para os usuários do espaço.

O coordenador de Promoção à Cidadania LGBT e Igualdade Racial de João Pessoa, Geraldo Filho, que é mestre em Direitos Humanos pela Universidade Federal de Pernambuco e ativista LGBTQIA+, destacou que o dia 28 de junho é de celebração. Uma data para a comunidade ter orgulho da sigla e de todas as políticas públicas e direitos sociais alcançados até hoje.

“Tivemos acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, a retificação para nome gênero de pessoas transsexuais, dentre tantas outras conquistas. Então, hoje é um dia de reflexão. Desde os anos 1970 que essa data é comemorada, em referência à Revolta de Stonewall, que ocorreu nos Estados Unidos. Dessa forma, para mim, é uma grande honra estar mais um ano celebrando a data”, comentou Geraldo Filho.

A roda de diálogo teve como tema “28 de junho LGBTQIA+: Orgulho de ser quem somos” e contou com a participação dos advogados e professores universitários Michelle Agnoleti e Zé Neto.

“Durante muito tempo a sociedade empurrou pessoas LGBT para as margens, para a clandestinidade, para as ruas. E esse é o momento de a gente afirmar quem a gente é, de afirmar o orgulho de ser quem somos, ao invés da vergonha que tentam nos impor”, comentou Michelle Agnoleti.

Para a advogada, a sociedade tem avançado em muitas questões que dizem respeito à população LGBTQIA+ e tem retrocedido em outras. No entanto, tudo isso é motivo de inspiração para a comunidade continuar na luta pelos direitos sociais em todas as esferas.

“A gente está presente na sociedade, produzindo, mostrando a cara… Isso é importante, porque a gente está afirmando o orgulho de sermos quem somos”, frisou. Para o advogado e professor Zé Neto, o dia 28 de junho tem papel fundamental para dar voz às pessoas LGBTQIA+.

“É uma mensagem de ‘nós existimos’. E se nós existimos, nós sentimos e amamos. E a gente exige respeito por quem nós somos. Porque respeito ninguém pede, respeito a gente cobra”, destacou.

Ebony Prince Narciso Mendes da Silva é uma das pessoas que utiliza os serviços da Coordenadoria de Promoção à Cidadania LGBT+ e de Igualdade Racial. Ela fez questão de participar da roda de diálogo, pois sente orgulho de sua comunidade e das pessoas que lutaram para que ela pudesse ocupar os espaços que ocupa hoje.

“Infelizmente, a gente não tem muito espaço na sociedade. E eu falo isso com propriedade, porque sou uma mulher preta, periférica, travesti. Ou seja, eu sou excluída três vezes mais da sociedade. Meu companheiro também é um homem trans. Então a gente vive um relacionamento transcentrado, que para a sociedade é muito difícil encarar”, relatou Ebony Prince.

“Mas eu digo que tenho orgulho sim de quem eu sou, da mulher que eu me tornei, por ter encontrado meu lugar no mundo, por viver com o companheiro que eu vivo. E dizer também que a gente não vai parar. Quanto mais nos perseguem e nos matam, mais iremos nos levantar e lutar”, acrescentou. A roda de diálogo foi encerrada com a apresentação cultural da Top Drag Paraíba Thallyta Marchiori.